As emissões de carbono da Índia caem pela primeira vez em quatro décadas

As emissões de CO2 da Índia caíram pela primeira vez em quatro décadas – e não apenas como resultado do bloqueio do coronavírus no país.

O estudo constata que as emissões indianas de dióxido de carbono caíram 15% em março e provavelmente caíram 30% em abril.

Praticamente toda a queda na demanda de energia foi suportada por geradores a carvão, o que explica por que as reduções de emissões foram tão dramáticas.

A geração de energia a carvão caiu 15% em março e 31% nas três primeiras semanas de abril, de acordo com dados diários da rede nacional indiana.

Porém, mesmo antes do repentino bloqueio do coronavírus na Índia, a demanda por carvão estava enfraquecendo.

O estudo constata que no ano fiscal que termina em março de 2020, as entregas de carvão caíram cerca de 2%, uma redução pequena, mas significativa, quando comparada à tendência – um aumento na geração de energia térmica de 7,5% ao ano, definido na década anterior.

O consumo de petróleo indiano mostra uma redução semelhante no crescimento da demanda.

O consumo de petróleo caiu 18% em relação ao ano anterior em março de 2020.

Enquanto isso, o suprimento de energia proveniente de fontes renováveis ​​aumentou ao longo do ano e se sustentou desde a pandemia.

Essa resiliência que o setor de energia renovável mostra diante da repentina redução na demanda causada pelo coronavírus não se limita à Índia.

Compartilhe nosso post.

Mostre seu Sentimento
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *