Entenda como os contraceptivos orais podem afetar a sua saúde bucal

109

Os contraceptivos orais são muito comuns entre as mulheres e chegam a ser o método mais popular por ser acessível e fácil de tomar.

Entretanto, assim como tudo na vida, é preciso tomar consciência sobre os riscos desse método, uma vez que nada na vida tem apenas lados positivos. 

Dessa forma, as pílulas anticoncepcionais são acusadas, com comprovação científica, de  causarem problemas cardiovasculares e, até mesmo, provocar trombose. Além disso, esses contraceptivos orais ainda podem causar alguns problemas bucais que acabam afetando não só a saúde da sua boca como também a estética de seu sorriso.

Confira tudo o que você precisa saber sobre os lados negativos desses contraceptivos orais para que possa calcular de fato todos os prós e contras desse método, além de entender todos os riscos relacionados a saúde bucal e buscar tratamentos preventivos a fim de evitar situações drásticas como a necessidade de fazer implante dental por problemas bucais.

Qual a relação dos anticoncepcionais com a saúde bucal?

Apesar de parecer incompatível, a verdade é que o uso dos contraceptivos orais pode causar doenças periodontais, que por sua vez, nada mais é do que um problema infeccioso relacionado com hormônios sexuais, que podem ser uma espécie de gatilho para essa questão bucal. 

Um exemplo disso é justamente o período gestacional onde os níveis de estrogênio e progesterona acabam subindo no corpo da mulher e, por isso, a gestante acaba mais propensa a problemas como  a gengivite, que é a manifestação oral mais comum nas grávidas e podem levá-las a pesquisar coisas como quanto custa um implante dentário.

Nesse sentido, é importante saber que os anticoncepcionais atuais são feitos de estrogênio e progesterona, que por sua vez são componentes relacionados com efeitos negativos na saúde bucal da mulher.

De acordo com pesquisas, esses hormônios desenvolvem algumas inflamações e perda de inserção gengival, influenciados pela dose e a duração de ingestão. 

De um modo geral, é importante frisar que o grande problema dessas pílulas é justamente a ingestão contínua.

Nesse sentido, é importante dizer que há mulheres que tomam essas pílulas diariamente por anos, como por exemplo 10 anos seguidos. Dessa forma, os hormônios ovarianos aumentados predisponham as mulheres a alterações gengivais.

É importante destacar que a gengiva humana conta com receptores para estrogênio e progesterona que causam efeitos na microvascularização gengival, com os hormônios sexuais desempenhando efeitos na modulação da resposta inflamatória, o que causa problemas periodontais que podem levar a paciente a precisar usar prótese dentária.

Quais são os principais danos que os anticoncepcionais podem causar na saúde bucal?

Assim como já mencionado anteriormente, o principal problema bucal relacionado ao consumo das pílulas anticoncepcionais, quando tomadas de modo contínuo é justamente a maior probabilidade de infecções bucais, principalmente relacionadas a gengiva como a própria gengivite e doenças periodontais.

Vale lembrar que essas questões podem levar a paciente a ter consequências dramáticas como por exemplo acabar tendo que extrair os dentes ou até mesmo ter a queda dos dentes e precisar buscar um implante dentário.

Alguns outros pontos relacionados a esse método contraceptivo que podem fazer mau a outras partes do corpo são:

  • Sangramento de escape entre os períodos;
  • Náusea;
  • Sensibilidade mamária;
  • Dores de cabeça e enxaqueca;
  • Ganho de peso;
  • Mudanças de humor;
  • Períodos perdidos de menstruação;
  • Diminuição da libido;
  • Corrimento vaginal;
  • Mudanças nos olhos.

Na presença de qualquer um dos sintomas mencionados, por favor, procurar um pronto-socorro para os primeiros cuidados, em seguida marcando a consulta com um dentista para observar se o problema é periodontal.

Como identificar se os anticoncepcionais estão prejudicando a saúde bucal?

Para saber se os contraceptivos orais está te fazendo mal, o primeiro passo é buscar por um profissional dentista. Isso porque, através de avaliações e alguns exames será possível identificar a causa de problemas periodontais, ou saber probabilidades futuras de acabar tendo uma inflamação gengival devido as pílulas anticoncepcionais. 

Além disso, é preciso estar atento a sinais e sintomas que possam indicar problemas bucais e periodontais para que seja possível solicitar um tratamento. 

Vale lembrar que para encontrar um bom profissional, além de indicações, é sempre possível buscar por dentistas em ferramentas como o Google, da mesma forma que se pode pesquisar por preço clareamento dental.

Como tratar a gengivite causada pelos anticoncepcionais?

Por último, mas não menos importante, é preciso saber que problemas periodontais causados por anticoncepcionais vão ser tratados da forma tradicional, através de limpezas realizadas em consultório dentário para diminuir a quantidade de microrganismos presentes na gengiva e até mesmo o uso de medicamentos como antiinflamatórios. 

Entretanto, para que os problemas não voltem a aparecer é preciso considerar a mudança de método contraceptivo, como por exemplo o uso do DIU que é um método que não utiliza hormônios para a contracepção.
Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Usamos cookies para garantir que oferecemos a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que está satisfeito com ele. Aceito Consulte mais informação

Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

Bloqueador de anúncios detectado!!!

Detectamos que você está usando extensões para bloquear anúncios. Por favor, ajude-nos desativando esse bloqueador de anúncios.

Powered By
100% Free SEO Tools - Tool Kits PRO